Simplício Explica: sincronismo de motores a combustão interna

 

Motores a combustão interna com ciclo Otto funcionam através do princípio da pulverização de uma pequena quantidade de combustível, junto com uma quantidade maior de ar dentro da câmara de combustão. O combustível utilizado, gasolina ou álcool, gera uma grande quantidade de energia em um reduzido espaço, conhecida como uma centelha, ocasionando uma explosão que libera energia quando o motor atinge o seu ponto morto superior (PMS), na forma dos gases de escape. Os motores ciclo Otto funcionam em quatro tempos: admissão, compressão, explosão e escape.

 

Essa energia química se transforma em energia mecânica, que se traduz no movimento do veículo através de milhares de rotações e explosões por minuto.

Figura 1: Motor em corte (Heywood, 1988)

 

Para que o motor se movimente em perfeita sincronia durante o processo de transformação da energia química em energia mecânica, o(s) comando(s) de válvulas deve(m) estar sincronizado(s) com o virabrequim. Assim, o comando de válvulas é acionado através de correia, corrente ou engrenagens, formando um sistema de sincronismo.

 

Sua principal função consiste na transmissão de movimento do virabrequim do motor ao eixo do comando de válvulas, responsável pela dosagem de ar na câmara de combustão e determinando o exato momento de abertura e fechamento das válvulas de admissão e exaustão, conforme as posições dos pistões que estão montados no eixo do virabrequim.

 

Sistema de sincronismo por correia

 

Utilizada em mais de 90% dos carros nacionalmente produzidos, na figura 2, abaixo, pode-se ver um exemplo de configuração de montagem de correia dentada.

 

Figura 2: Correia dentada (Simplo, 2018)

 

Para que seja feita a montagem da correia, deve-se girar o virabrequim no sentido horário (sentido de giro do motor) até o PMS (Ponto morto superior), sempre se certificando de que as marcas de sincronismo nas polias e na correia estão alinhadas. Dessa forma, com todas as marcas alinhadas pode-se montar a polia tensora a fim de esticar a correia.

 

A polia tensora, conforme já falado anteriormente, tem a finalidade de manter a correia tensionada, garantindo a transmissão do movimento, evitando que os dentes da correia pulem, sejam arrancados ou haja rompimento prematuro da correia.

 

Sistema de sincronismo por corrente

 

Comumente utilizado nos veículos importados para o Brasil, o sistema de sincronismo por corrente possui como principal característica sua durabilidade, já que não sofre por influência de baixas temperaturas e de sujidades do meio ambiente por se tratar de um sistema estanque. O sistema possui maior resistência a tração em relação à correia dentada permitindo suportar grandes variações de tensão. Na figura 3, pode-se ver um exemplo de sincronismo por corrente.

Figura 3: Corrente (Simplo, 2018).

 

Neste caso, os componentes de tensionamento da corrente são hidráulicos, na maioria das vezes, o que assegura que a corrente permaneça controlada, pois o eixo do virabrequim possui movimentos oscilantes não uniformes. Assim, o sistema de tensionamento auxilia na compensação das tolerâncias dimensionais do motor, nas alterações dimensionais causadas pela temperatura e desgastes no sistema, além dos estiramentos causados pelas altas cargas.

 

Sistema de sincronismo por engrenagens

 

As engrenagens são rodas dentadas com dentes padronizados que servem para transmitir movimento e força entre dois eixos como mostrado na figura 4. Os dentes são os elementos mais importantes das engrenagens, já que através deles se transmite o movimento.

 

Figura 4: Engrenagens (Simplo, 2018)

 

Para um reparador automotivo, é de suma importância saber os procedimentos para a troca e manutenção dos componentes de sincronismo do motor, como correias, correntes, polias, entre outros componentes. No manual Sincro da SIMPLO, todo este conteúdo está detalhadamente descrito e ilustrado, com fácil entendimento a fim de facilitar a vida dos clientes reparadores.

 

Fonte:

Leia também

Volkswagen domina últimas atualizações dos Manuais de Injeção Eletrônica da Linha Leve

Volkswagen domina últimas atualizações dos Manuais de Injeção Eletrônica da Linha Leve

13/03/2019

Abaixo você confere a lista de veículos organizados por marca, que receberam atualizações nos últimos meses nos manuais técnicos automotivos de Injeção…

Saiba mais
SIMPLÍCIO EXPLICA: CÂMBIO DSG

SIMPLÍCIO EXPLICA: CÂMBIO DSG

01/03/2019

O câmbio de dupla embreagem é uma variação do sistema de fricção com disco seco (fricção entre dois discos). Essa tecnologia também pode utilizar…

Saiba mais
Simplo Manuais Técnicos Automotivos